OFICINAS MOVIMENTAM A NOITE DESTA QUINTA NA X SEMANA DA COMUNICAÇÃO

Texto: Ana Paula Bissant

Edição: Profa. Viviane Maia

O evento X Semana da Comunicação e I Seminário da Consciência Negra, realizado pelos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Faculdade Araguaia, chega à sua quarta noite. O penúltimo dia (23/11) foi reservado às oficinas, que serão ministradas por experientes professores e profissionais que atuam no mercado, das 18h30 às 22h, na unidade Bueno. Podem participar os inscritos no evento.

Os temas das oficinas são diversificados, passando por redação publicitária, branding, marketing digital, assessoria de imprensa, produção de jingles, jornalismo investigativo, esportivo e literário, finanças, fotojornalismo e fotografia publicitária, jingles, produção de conteúdo para mídias sociais, produção em telejornalismo, narração esportiva, edição de vídeo e photoshop para publicidade. Confira a lista completa abaixo.

publicitária especializada em marketing Ana Maria Guizzetti

professora universitária Raquel de Paula Ribeiro

administrador e marqueteiro Frederico Martins

jornalista e fotógrafo Marcello Dantas

Professor Universitário Murilo Bernado Bueno

Publicitário Vinícius Dalla

Repórter da TV Anhanguera Victor Hugo de Araújo

Deire Assis

Jornalista Carla Lacerda

Jornalista e Professora Universitária Silvana Monteiro

Jornalista Jovana Colombo

Rachel de Araújo

Tatiana Carilly

Paula Pires

OFICINA 1
Tema: Branding e marketing digital para pequenas e médias empresas
Oficineiro: Ana Guizzetti

http://www.araguaiaonline.com/para-quem-quer-impulsionar-o-proprio-negocio/

OFICINA 2
Tema: Desafios da redação publicitária: à procura da mensagem perfeita
Oficineiro: Raquel de Paula Ribeiro

http://www.araguaiaonline.com/a-procura-da-mensagem-perfeita/

OFICINA 3
Tema: Finanças comportamentais: por que gastamos mais do que devemos?
Oficineiro: Frederico Martins

http://www.araguaiaonline.com/por-que-gastamos-mais-do-que-devemos/

OFICINA 4
Tema: Foto e videojornalismo nas narrativas visuais
Oficineiro: Marcello Dantas

http://www.araguaiaonline.com/jornalismo-em-imagens-do-cotidiano/

OFICINA 5
Tema: Fotografia Publicitária
Oficineiro: Murilo Berardo

http://www.araguaiaonline.com/publicidade-em-imagens/

OFICINA 6
Tema: Jingle – muito além do chiclete
Oficineiro: Vinícius Dalla

http://www.araguaiaonline.com/muito-alem-do-chiclete/

OFICINA 7
Tema: Jornalismo Esportivo
Oficineiro: Victor Hugo de Araújo

http://www.araguaiaonline.com/esporte-em-pauta/

OFICINA 8 
Tema: Jornalismo Investigativo
Oficineiro: Deire Assis

OFICINA 9
Tema: Jornalismo Literário
Oficineiro: Carla Lacerda

http://www.araguaiaonline.com/quando-jornalismo-e-literatura-se-encontram/

OFICINA 10
Tema: Mídias Sociais: o telefone celular como ferramenta de produção de notícias
Oficineiro: Silvana Monteiro

http://www.araguaiaonline.com/celular-como-ferramenta-de-producao-de-noticia/

OFICINA 11
Tema: O papel da assessoria de imprensa na gestão de crise
Oficineiro: Jovana Colombo

http://www.araguaiaonline.com/qual-o-papel-de-uma-assessoria-de-imprensa-na-gestao-de-crise/

OFICINA 12
Tema: Os desafios da produção em telejornalismo e a aventura do ao vivo
Oficineiro: Rachel de Araújo

OFICINA 13
Tema: Voz e corpo no TV
Oficineiro: Tatiana Carilly

OFICINA 14
Tema: Planejamento e gestão de conteúdos em mídias sociais
Oficineiro: Paula Pires

OFICINA 15
Tema: Edição de vídeo em Adobe Première
Oficineiro: Rafael Simões

Em homenagem à cultura afro-brasileira

Atividades culturais que abrem as noites da X Semana da Comunicação e I Seminário da Consciência Negra destacam a cultura afrobrasileira

Texto: Paulo Henrique Pane

Edição: Profa. Viviane Maia

Os sons da África e o legado da cultura afrobrasileira vem sendo destacados na programação cultural da a X Semana da Comunicação e I Seminário da Consciência Negra, realizada pelos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Faculdade. Nesta quarta-feira, a partir das 18h30, haverá apresentação do grupo grupo de Capoeira Angola, sob o comando do mestre Leninho Sá. Na sequência, mesa-redonda sobre os desafios enfrentados pelos negros no mercado de trabalho.   http://www.araguaiaonline.com/desafios-do-mercado-de-trabalho-sera-pauta-do-seminario-da-consciencia-negra/

Grupo Capoeira Angola

 

Mestre Leninho Sá

A primeira noite contou com a apresentação do Grupo Coró de Pau, que animou a plateia com a sua percussão. Os participantes não se fizeram de rogados e caíram no batuque. Alguns mais ousadas apresentaram até coreografias no palco. “Esta noite me senti realmente representada”, comentou a aluna de Jornalismo Tálita Moaby. Teve ainda apresentação musical dos alunos Oliver e Abner.

Na noite de terça, a animação ficou por conta dos pockets shows voz e violão dos estudantes Anne Ribeiro e Iury Johnny. Ambos homenagearam repertório de artistas negros, como Grupo Raça Negra e Macau, autor do sucesso gravado por Sandra de Sá Olhos Coloridos. O encerramento das atividades, na sexta-feira 24, contará com apresentação da banda de reggae Jahva e desfile As Cores da África.

   Grupo Coró de Pau

De acordo com a organização do evento, o objetivo é destacar a importância e a influência da cultura africana no Brasil e o legado deixado pela miscigenação. “Queremos destacar pelo menos um pouquinho da riqueza cultural fruto desta mistura de etnias. É uma riqueza enorme que muitas vezes não ganha o devido destaque por conta da supremacia da cultura branca. Precisamos dar voz aos negros e tirá-lo da invisibilidade”, explica a coordenadora dos cursos e também do evento, professora Viviane Maia.

Semana

Estas atividades integram a programação da X Semana da Comunicação e I Seminário da Consciência Negra, realizada pelos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Faculdade, que começou nesta segunda-feira (20/11) e prossegue até sexta (24/11). Além dos debates, mesas-redondas, conferências, oficinas e premiação de trabalhos práticos, o evento conta com uma agenda de atividades culturais que destacam a influência africana na cultura brasileira.

Atrações

Capoeira Angola

O grupo que se apresenta logo mais é comandado por Helênio David da Silva Sá, ou melhor, mestre Leninho Sá, que iniciou autonomamente, a prática de Capoeira na Cidade de Goiás/GO, aos 16 anos, quando aprendeu a confeccionar os próprios instrumentos musicais. Torna-se ao longo de 30 anos de prática, além de exímio capoeirista, excelente percussionista e artesão. Foi convidado por mestre Cobra Mansa – Cinésio Feliciano Peçanha, coo-fundador da Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA) – a integrar o coletivo de núcleos da FICA. Em 2015 recebe o título de Mestre de Capoeira Angola.

Criada em 1995, pelos mestres Jurandir, Cobra Mansa e Valmir, a Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA) realiza um trabalho de preservação, valorização e difusão da Capoeira Angola pelo mundo, unindo ações sociais e culturais para promover cidadania e desenvolvimento humano. Foi Mestre Cobra Mansa quem iniciou o primeiro núcleo da FICA em Washington DC. No Brasil, as suas sedes principais concentram-se nas capitais de Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ). A FICA também está presente em dez cidades dos EUA, no México, Costa Rica, Suécia, Alemanha, Dinamarca, Japão, Rússia e Moçambique. Atualmente, há sete mestres na comunidade da Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA): Mestre Cobra Mansa, Mestre Jurandir Nascimento, Mestre Valmir Damasceno, Mestre Silvinho, Mestre Rogério, Mestra Gegê e Mestre Leninho Sá.

Coró de Pau

A associação Coró de Pau é uma entidade que engloba vários trabalhos. Tem uma banda Coró de Pau, os blocos Coró de Pau e Coró Mulher, além da Fábrica Banbaka Artesanais. A associação oferta oficinas permanentes e palestras a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Os instrumentos são fabricados no próprio projeto. A música do Coró de Pau mistura diferentes influências de música brasileira a partir dos tambores africanos. Tem um repertório próprio entre eles ritmos como vamunha, afoxé, aguerê, maracatu e samba-afro.

Banda Jahva e desfile Cores da África

A banda é recente, que começou este ano com um repertório musical focado no jazz e reggae. A banda é formada por Madson, vocal; André, contra-baixo; e Gustavo, percussão. No pocket show que apresentarão na próxima sexta, vão tocar musicas autorais. Enquanto a banda se apresenta, será realizado o desfile As Cores da África, com a participação de 15 modelos que vão apresentar roupas que remetem à cultura africana.

Voz e violão de Anne Ribeiro e Iury Johnny

Anne Ribeiro é aluna de Jornalismo, toca violão e canta apenas por hobbie. Foi convidada a fazer uma breve apresentação onde destacaria a música feita por negros no Brasil. Investiu no clássico Olhos Coloridos, clássico de Macau imortalizado na voz de Sandra de Sá; e A Carne, de Seu Jorge, transformada em hino na voz Elza Soares. Já Iury Johnny, estudante de Publicidade, cantou clássicos do grupo Raça Negra.

Desafios do mercado de trabalho será pauta do Seminário da Consciência Negra

Texto: Daniel Figueredo e Nayra Carvalho

Edição: Profa. Viviane Maia

No próximo dia 22, será realizado o I Seminário Sobre a Consciência Negra junto com a programação da X Semana da Comunicação da Faculdade Araguaia – que ocorrerá de 20 a 24 de novembro, na unidade Bueno. A noite dedicada à cultura afro-brasileira será aberta com uma apresentação Grupo Capoeira Angola, às 18h30, no auditório Bueno. Às 19h, começa a mesa-redonda Os desafios enfrentados pelos negros no mercado de trabalho.

A mesa de debate contará com a presença da jornalista Ivana Leal, publicitária Mariana Paiva e as historiadoras e ativistas Watusi Santiago e Ana Rita de Castro. Todas são mulheres que conhecem as dificuldades enfrentadas no mercado de trabalho e que lutam pela igualdade racial no estado de Goiás. Além disso, a atividade será mediada pelo aluno Gustavo Araújo, do curso de Publicidade e Propaganda, que representará todos o corpo discente, em especial os alunos negros.

historiadora e ativista Ana Rita de Castro

jornalista Ivana Leal

historiadora e ativista Watusi Santiago

publicitária Mariana Paiva

A coordenadora dos cursos de Jornalismo e Publicidade, professora Viviane Maia, falou sobre a escolha de um aluno para mediar a mesa redonda. “No nosso corpo docente não temos professores negros, por isso escolhemos um aluno para representar a comunidade acadêmica fazendo a mediação do bate-papo. Não faria o mínimo sentido a discussão ser mediada pelo um branco, não é mesmo?”, questiona.

Realizado pela Coordenação dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, o evento tem como público-alvo alunos, professores e pesquisadores da Comunicação Social.  Para contemplar a homenagem à cultura afro-brasileira, durante todos os dias da X Semana da Comunicação estão sendo realizadas atividades culturais que destacam a cultura negra, como rap, capoeira, reggae e muito mais.

Consciência Negra no Brasil

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro. No Brasil, foi instituído oficialmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na região Nordeste do Brasil

Zumbi foi o principal representante dos negros na luta contra a escravidão do Brasil Colonial, e também líder do Quilombo dos Palmares – que atualmente fica no município de União dos Palmares, em Alagoas –, uma comunidade formada por escravos fugitivos dos engenhos, índios e brancos pobres expulsos de fazendas com uma população de aproximadamente trinta mil habitantes.

Ele foi degolado aos 40 anos de idade em 20 de novembro de 1695 sendo traído por um amigo e entregue as tropas de um inimigo. Sendo considerado um dos grandes líderes da história do Brasil, ele foi símbolo luta contra a escravidão, e também na luta pela liberdade de culto, religião e da cultura africana no Brasil.

O dia da sua morte 20 de novembro é lembrado e comemorado como dia da consciência negra. A data não é um feriado nacional, mas feriado municipal em milhares de cidades do Brasil. Geralmente a semana em cai o dia 20 de novembro é dedicada às comemorações da consciência negra.

SERVIÇO

I Seminário da Consciência Negra dos Cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda

Data: 22 de novembro

Horário: 18h30 às 22h

Atividade cultural: Grupo Capeira Angola

Mesa-redonda: Os desafios enfrentados pelos negros no mercado de trabalho

Local: Auditório Bueno da Faculdade Araguaia

Profissionais debatem sobre novas possibilidades de atuação no jornalismo e publicidade

Mesa-redonda integra a programação da X Semana de Comunicação da Faculdade Araguaia, nesta terça-feira, 21 de novembro

Texto: José Antônio Correa

Edição: Profa. Viviane Maia

A Faculdade Araguaia recebe na noite desta terça-feira (21), jornalistas e publicitários para um debate sobre as novas possibilidades de atuação no jornalismo e na publicidade, no auditório Bueno, a partir das 19h. O evento contará com a presença da jornalista e empreendedora digital Letícia Nobre, do publicitário e empreendedor Rodrigo Mendanha, da publicitária e empreendedora Camila Reis e do Clayton Nobre, mentor da Mídia Ninja uma das maiores mídias independentes do Brasil. A mediação ficará a cargo da professora Patrícia Drummond.

Publicitário e Empreendedor Rodrigo Mendanha

Jornalista e Empreendedora digital, Letícia Nobre

Publicitária e Empreendedora, Camila Reis

Mentor da mídia Ninja, Clayton Nobre

Esta atividade integra a segunda noite da X Semana de Comunicação da Faculdade Araguaia e I Seminário da Consciência Negra, evento organizado pelos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, cujo tema é Empreendedorismo e Inovação: Novos Modelos de Negócio na Comunicação. O evento segue até o a próxima sexta (24) com atividades e apresentações culturais, conferências, mesas-redondas, oficinas, apresentação de trabalhos práticos.

Jornalismo

Letícia Nobre é jornalista graduada pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Passou pelos veículos Portal Terra, Diário da Manhã e Correio Braziliense, onde conquistou os prêmios Esso e Embratel de Jornalismo. É empreendedora digital e mentora de marketing de conteúdo, ajudando outros empreendedores e autônomos a criarem presença digital para alavancar suas carreiras e negócios.

Ela acredita que “o jornalista que não tem uma atitude proativa, uma atitude empreendedora não terá espaço no mercado. As mídias de massa tradicionais já se renderam ao impacto e à importância da comunicação direta, sem intermediários, entre a fonte e o público. Por esse foi o principal motivo pelo qual o jornalismo tradicional – aquele que acontecia só nos jornais impressos e nos grandes canais de TV – tem os dias contados.”

Ela ainda comentou acerca do trabalho jornalístico na era digital. “Sob o campo do exercício do trabalho, passa da hora de jornalista achar que precisa ser empregado de alguém para ter espaço no mercado. Hoje, milhares de especialistas que produzem conteúdo, que têm o que compartilhar, estão aí, precisando de consultoria, mentoria, enfim… dos conhecimentos que para nós, jornalistas, fazemos ‘com os pés nas costas’”, disse.

Letícia acredita que “a maioria dos jornalistas tem uma grande quantidade de conteúdo e de habilidades que, bem usadas, bem embaladas, são um prato cheio para criar um mercado próprio e ser bem remunerado por isso”.

Publicidade

Já o publicitário Rodrigo Mendanha é especialista em mídia e planejamento, diretor de importantes agências do mercado regional e mestrando em comunicação pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Ele falou ao Araguaia Online sobre como é ser um publicitário na era digital.

“Um publicitário na era digital precisa ser multitask, entender de dados e do business da publicidade. Mas principalmente, saber executar com propriedade uma operação digital (a parte de execução). Os conceitos e teorias são até muito bem absorvidos pelos profissionais, mas é mais difícil encontrar um profissional vocacionado em colocar ‘mão na massa’, principalmente no que se refere às ferramentas de mídia programática. A mão de obra, no mercado goiano, ainda é carente nesse sentido.”

Segundo ele, mídia digital se caracteriza como investimento financeiro. “Antes do programático, quando a publicidade ainda era vendida sem o auxílio de algorítimos, a entrega do anúncio somente para consumidores realmente interessados por determinada marca, produto ou serviço na internet, ainda era bastante incipiente e ineficiente. Não é por acaso que Google e Facebook, por exemplo, estão cada vez mais capitalizados e com as ações muito em alta.”

SERVIÇO

Mesa-redonda: Novas possibilidades de atuação no jornalismo e na publicidade

Atividade cultural: Grupo de rap Ovelha Negra

Data: 21 de novembro

Horário: 18h30 às 22h

Local: Auditório Bueno da Faculdade Araguaia

CURSOS DE JORNALISMO E PUBLICIDADE REALIZAM SEMANA DA COMUNICAÇÃO E SEMINÁRIO DA CONSCIÊNCIA NEGRA

As atividades serão focadas nos temas empreendedorismo, inovação e mercado de trabalho

Texto: Ana Paula Bissant

Edição: Profa. Viviane Maia

Os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda promovem no período de 20 a 24 de novembro 2017, X Semana da Comunicação e I Seminário da Consciência Negra da Faculdade Araguaia, que vai tratar do tema Empreendedorismo e Inovação: Novos Modelos de Negócio na Comunicação. Destinado a alunos, professores e pesquisadores de comunicação social, o evento será realizado na unidade Bueno, das 18h30 às 22h.

O evento reúne na sua programação atividades e apresentações culturais, conferências, mesas-redondas, oficinas, apresentação de trabalhos práticos. As inscrições estão abertas e devem ser feitas no site da Faculdade Araguaia (http://www.faculdadearaguaia.edu.br) até o dia 17 de novembro.

Principal evento do calendário acadêmico dos cursos de Comunicação, a X Semana da Comunicação contará com participação de profissionais e pesquisadores renomados, que irão compartilhar suas experiências profissionais de mercado com os presentes. Entre os convidados, o diretor de Impressos do Grupo Jaime, Câmara Raphael Veiga; representante da Mídia Ninja, jornalista e empreendedora digital Letícia Nobre; publicitários e empreendedores Rodrigo Mendanha Cordeiro e Camila Reis.

A lista de oficineiros reúne um time de professores e profissionais das áreas de jornalismo e de publicidade e propaganda que atuam em agências e grandes veículos de comunicação, além de assessorias de comunicação. Confira a programação completa abaixo

Consciência Negra

Pela primeira vez, juntamente com a Semana da Comunicação, será realizado o I Seminário da Consciência Negra, que contará com a mesa-redonda Os desafios enfrentados pelos negros no mercado de trabalho, no dia 22 de novembro, composta pela a jornalista Ivana Leal, a publicitária Mariana Paiva, Watusi Santiago e Ana Rita Castro, ambas historiadoras e ativistas . A mediação ficará a cargo do aluno Gustavo Araújo.

Outra forma de destacar a Semana da Consciência Negra, evento que ocorre simultaneamente em diversas partes do Brasil no período de 20 a 24 de novembro, é a realização de atividades culturais que destacam a cultura afro-brasileira. Serão apresentadas rodas de capoeira Angola, grupo de percussão, banda de reggae, desfile afro, entre outras.

“Sempre tivemos o cuidado de trabalhar com temas ligados à diversidade e à inclusão. A preocupação em falar sobre e pelas minorias silenciosas pautam os trabalhos do corpo docente. Entretanto, percebemos que precisávamos discutir questões raciais. Daí, aproveitamos a Semana da Consciência Negra, que ocorre no País inteiro, para realizar um evento focado nesta temática. Assim nasceu o Seminário da Consciência Negra”, explica a professora Viviane Maia, coordenadora dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda.

Prêmio Producom

Outra novidade desta 10ª edição da Semana da Comunicação é o Producom Fara, um evento que irá expor e premiar os melhores trabalhos experimentais produzidos em 2016 e 2017 por alunos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda sob a supervisão dos professores da instituição.

A premiação ocorrerá no dia 24 de novembro de 2017, fechando a programação da X Semana da Comunicação. Os alunos selecionados apresentarão seus produtos comunicacionais para os participantes do evento e a comissão avaliadora divulgará o resultado do melhor trabalho de cada categoria. Além disso, serão premiados os melhores trabalhos, sendo cada curso o grande vencedor. O prêmio ainda é surpresa.

Os alunos podem submeter produtos e projetos em quatro categorias de cada curso. No caso do Jornalismo, as categorias são impresso, audiovisual, webjornalismo e assessoria de imprensa. Na Publicidade, mídia exterior e alternativa, audiovisual, web e impresso. Os trabalhos podem ser individual ou em grupo.

Não existe limite de inscrição de trabalhos por alunos. O único requisito é o trabalho ter sido supervisionado por um docente. As inscrições para os alunos interessados devem ser feitas até dia 14 de novembro de 2017, com o preenchimento do formulário online pelo link:

https://goo.gl/forms/yWfZmXHrXBGkbpPE3

Programação do evento

20/11 (segunda)

18h30 às 19h10 – Apresentação cultural.

19h10 às 19h30 – Abertura oficial com diretoria e coordenação de cursos

19h30 às 22h – Conferência de abertura A reinvenção das estratégias de negócios nas mídias tradicionais. Conferencista: Raphael Veiga, diretor de Impressos do Grupo Jaime Câmara.

21/11 (terça)

18h30 às 19h – Apresentação cultural

19h às 22h – Mesa-redonda Novas possibilidades de atuação no Jornalismo e na Publicidade

Debatedores: Letícia Nobre, jornalista e empreendedora digital; Rodrigo Mendanha Cordeiro, publicitário e empreendedor; Camila Reis, publicitária e empreendedora; Mídia Ninja.

22/11 (quarta)

18h30 às 19h – Apresentação cultural

19h às 22h – Mesa-redonda Os desafios enfrentados pelo negro no mercado de trabalho

Debatedoras: Jornalista Ivana Leal; publicitária Mariana Paiva; historiadora e ativista Watusi Santiago e historiadora e ativista Ana Rita de Castro.

23/11 (quinta)

18h30 às 22h – Oficinas

OFICINA 1 – Branding e marketing digital para pequenas e médias empresas, com Ana Maria Guizzetti

OFICINA 2 – Desafios da redação publicitária: à procura da mensagem perfeita, com Raquel Ribeiro

OFICINA 3 – Finanças comportamentais: por que gastamos mais do que devemos?, com Frederico Martins

OFICINA 4 – Foto e videojornalismo nas narrativas visuais, com Marcello Dantas

OFICINA 5 – Fotografia publicitária, com Murilo Berardo

OFICINA 6 – Jingle: muito além do chiclete, com Vinícius Dalla

OFICINA 7 – Jornalismo esportivo, com Victor Hugo de Araújo

OFICINA 8 – Jornalismo investigativo, com Deire Assis

OFICINA 9 – Jornalismo literário, com Carla Lacerda

OFICINA 10 – Mídias sociais: o telefone celular como ferramenta de produção de notícias, com Silvana Monteiro

OFICINA 11 – Narração esportiva, com Daniel de Paula

OFICINA 12 – O papel da assessoria de imprensa na gestão de crise, com Jovana Colombo

OFICINA 13 – Os desafios da produção em telejornalismo e a aventura do ao vivo, com Rachel de Araújo

OFICINA 14 – Voz e corpo no TV, com Tatiana Carilly

OFICINA 15 – Planejamento e gestão de conteúdos para mídias sociais, com Paula Pires

OFICINA 16 – O uso do Photoshop na publicidade, com Bruno Haringl e Lucas Santos

OFICINA 17 – Edição de vídeo em Adobe Premiere, com Rafael Simões

24/11 (sexta)

18h30 às 19h – Apresentação cultural

19h às 22h – Entrega do Prêmio Producom. Apresentação de trabalhos práticos e premiação dos vencedores

SERVIÇO

X Semana da Comunicação e I Seminário da Consciência Negra da Faculdade Araguaia

Data: 20 a 24 de novembro de 2017

Horário: 18h30 às 22h Local: Auditório da Faculdade Araguaia (Av. T-10 nº 1.047, Setor Bueno) Inscrições e informações: http://www.faculdadearaguaia.edu.br

Data de inscrição: até dia 17 de novembro

Valor da inscrição:

R$ 25,00 – Estudantes e ex-alunos da Faculdade Araguaia (graduação e pós-graduação)

R$ 35,00 – Comunidade externa.

 

Alunos de Agronomia realizam o primeiro campeonato de laço na Fara

Texto: Carlos Vince Jr.

Edição: Profa. Viviane Maia

Fotos: Nayra Teixeira

Com o objetivo de promover diversão e interação entre os discentes; alunos do curso de Agronomia da Faculdade Araguaia organizaram o I Team Peba Araguaia, um campeonato de laço. O evento ocorreu no dia 19 de outubro, por volta das 20 horas, na quadra de esportes da própria faculdade. A atividade contou o apoio da Atlética Seiva Bruta.

O desafio da atividade é tentar laçar um pequeno cavalete e em duplas os competidores deveriam acertar a cabeça e os pés do animal. Cada dupla deveria fazer no menor tempo e quem errasse ficava com o tempo zerado. Quem fizesse o melhor tempo ganharia.

Os campeões foram Igor Pereira Reis, aluno de Agronomia da Fara; e Marcelo Sampaio, estudante do ensino fundamental. Igor falou de como ficou sabendo do evento e da sua importância para faculdade. “Estou estudando aqui há um ano e a minha turma que organizou a provinha, para um curso que está começando aqui agora. Os eventos trazem o pessoal de fora para conhecer a faculdade”.

Já o outro vencedor, Marcelo, veio de Cezarina. Ficou sabendo do evento através de um tio. Satisfeito com a conquista, o competidor relata como se sentiu competindo tão jovem competindo com pessoas mais experientes. “Foi tranquilo, tinha poucos competidores”.

Narrador do evento e um dos organizadores, Gilberto Filho falou de como surgiu a ideia do campeonato de laço. “Sempre quando tem o tempo livre a gente reúne para brincar de cavalete. Cada um contribui com cinco reais e ao final o vencedor levava a grana. Foi assim que nasceu a ideia de organizar o evento”.

O campeonato foi pequeno, contanto somente com os competidores e um pequena plateia formada por alunos de Agronomia e algumas pessoas de fora, mas gerou muita diversão para quem foi e assistiu a competição. Pois ali o prêmio não era o mais importante, e sim a alegria de poder brincar e participar.

GOIÂNIA GANHA UM APLICATIVO DA COLETA SELETIVA

Reportagem: Tálita Moaby

Edição: Profa. Viviane Maia

Edição do vídeo: Lucas Santos e Rafael Simões

Foi desenvolvido pelo engenheiro ambiental Madson Pingarilho, formado pela Faculdade Araguaia no início de 2017, um aplicativo onde se encontram tabelas com datas, horários e locais por onde passam os caminhões das coletas de lixo reciclável realizadas em toda região metropolitana. A coleta seletiva nos bairros têm por finalidade recolher de ruas e casas situadas na região metropolitana de Goiânia, materiais ou resíduos que certamente iriam para aterros ou lixões, possibilitando sua reciclagem e reutilização novamente.

Entrevista com Madson Pingarilho

Foto:Carla Valadares

O criador do aplicativo revela que a ideia surgiu por conta da necessidade de ter uma informação mais rápida em mãos sobre as rotas e horários da coleta seletiva, realizada pela Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg). Pelo fato do aplicativo estar hospedado em um link, ele pode ser utilizado por smartfones com os sistemas Android ou IOS. Basta acessar htpp://coletaseletiva.esy.es/app/ para iniciar a pesquisa.

O publicitário Mayke Vinícius Morais Ferreira, 36 anos, conheceu o app através de um amigo. Ele relata que mudou para Goiânia e não sabia qual o dia da coleta seletiva no seu bairro, por isso utilizou o app. Satisfeito, ele diz recomendar o aplicativo por reconhecer a importância da separação do lixo reciclável. “Muita gente mistura os recicláveis com o lixo por não saberem os dias corretos da coleta”, alerta. Ele acrescenta que o app poderia ser ampliado, trazendo o telefone de reclamações, além de maiores informações sobre os lixos recicláveis. Técnico em Segurança do Trabalho, Weder Luiz Ferreira, 35 anos, diz que também indicaria o app pela facilidade de acesso.

Entramos em contato com a assessoria de comunicação da Comurg e diretamente com a Diretoria Operacional do órgão, entretanto ninguém se pronunciou sobre a importância deste aplicativo para a limpeza urbana municipal.

Confira abaixo entrevista com o engenheiro ambiental Madson Pingarilho, criador do aplicativo.

 

Cineclube: uma Injeção de Empreendedorismo

“As pessoas não sabem o querem até mostrarmos a elas” Steve Jobs

Texto: Ana Paula Bissant

Edição: Profa. Viviane Maia

Fotos: Rodrigo Estrela

No último dia 17/10, no auditório da Faculdade Araguaia, na unidade Bueno, foi exibido o filme Piratas do Vale do Silício (EUA,1999) aos discentes de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da instituição e convidados em geral. Após a exibição, foi realizada mesa-redonda para discutir o tema empreendedorismo tomando como gancho a obra cinematográfica, que contou com a presença do professor Wagner Bandeira da Silva, coordenador do curso de pós-graduação em Inovação em Mídias Interativas da UFG; e do aluno de Jornalismo Jairo Menezes. A mediação ficou a cargo do professor Rodrigo Ferreira.

Foto Rodrigo Estrela

Esta foi a terceira sessão do Projeto de Extensão Cineclube Araguaia 2017/2. Intitulada Empreendedorismo na Telona, esta que é a sétima edição da iniciativa – que começou em 2014/2 –, tem por objetivo discutir os temas empreendedorismo e inovação, a partir de filmes contemporâneos. A novidade desta temporada do projeto é a participação de alunos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda na mesa de debates. E, a pipoca de graça.

Foto Rodrigo Estrela

Allyne Mendes, que é fotógrafa de moda e estudante de Jornalismo da instituição, afirma que o Cineclube tem ajudado no seu desenvolvimento criativo empreendedor além da sala de aula. “Os filmes apresentados têm estimulado a reflexão sobre minha própria realidade e contribui para posturas transformadoras tanto na vida pessoal como da minha empresa e desenvolvimento do meu trabalho”.

Preparando para o mercado

O mercado exige novos profissionais com conhecimentos de informática e da tecnologia, para se manterem sempre atualizados no mercado de trabalho, ter consciência que não adianta apenas ter conhecimentos da sua área profissional.

Os trabalhadores e empreendedores de um modo geral, atualmente, precisa utilizar os conhecimentos adquiridos juntamente com a utilização das ferramentas das tecnologias pois em todas as áreas profissionais esses processos estão informatizados.

A Faculdade Araguaia tem tido um papel fundamental na ampliação de envolvimento e desenvolvimento dos discentes por meio do Projeto de Extensão Cineclube, levando o aluno explorar e desenvolver talentos com um pensamento empreendedor e criativo tanto dentro e além das salas de aula.

Além da apresentação do Cineclube, outras atividades vem sendo desenvolvidas para se discutir o tema empreendedorismo e inovação. São debates, mesas-redondas, palestra e outra iniciativas, que rendem ainda a produção de matérias jornalística para web, rádio, TV, impresso, além do desenvolvimento de peças de divulgação por parte dos alunos de Publicidade e Propaganda.

O evento com direito a pipoca quentinha e grátis tem ganhado cada vez mais adeptos. Além de promover uma maior interação entre os alunos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda; as atividades proporcionam mais conhecimento e reflexão para todos os participantes.

Bill Gates e Steve Jobs

O filme Piratas do Vale do Silício é baseado em fatos reais e aborda como começou a inovação, evolução e revolução da tecnologia por meio do uso dos computadores até os dias atuais. A história trata de dois ícones da tecnologia: Steve Jobs e Bill Gates, dois amigos sonhadores e empreendedores que aspiravam mudar o conceito informática minoritária, com o único objetivo de povoar o mundo com tecnologias de informação cada vez mais rápida, acessível e onipresente.

Seguem dois links dos grandes revolucionários da tecnologia no mundo. Eles eram e são pessoas comuns, que se destacaram por persistir e acreditar no sonho de um projeto de melhoria para o mundo e que a evolução só é possível, e vale a pena se beneficiar pessoas, e tornar a vida dessas pessoas melhores. Estes homens visionários e defendem que o segredo é empreender, criar ,inovar e não desistir diante das dificuldades impostas no caminho, além de ser sensível para descobrir e desenvolver mais e mais projetos que contribuam para melhoria da humanidade.

https://www.youtube.com/watch?v=44ehK5BciTs

https://www.youtube.com/watch?v=kCKB1UItXXs

Piratas do Vale do Silício será exibido no Cineclube Araguaia

Novidade do projeto de extensão é a participação de estudantes em mesa de debates, com um professor mediador da Araguaia e um convidado

Texto: Jairo Menezes

Edição: Profa. Viviane Maia

Empreendedorismo, criatividade, muito esforço e objetividade são os motes principais do próximo filme apresentado no projeto de extensão Cineclube Araguaia. A exibição de Piratas do Vale do Silício (EUA, 1999), será nesta terça-feira, 17/10, às 18h30, no auditório Bueno da Faculdade. Para quem tem em mente ser dono do próprio negócio, a oportunidade é perfeita. A mediação fica por conta do professor e publicitário Rodrigo Ferreira, que ministra aulas de Empreendedorismo, entre outras disciplinas nos cursos de Comunicação da Faculdade Araguaia.

Professor convidado é o Doutor pela Universidade Federal de Goiás (UFG) Wagner Bandeira da Silva, que coordena a pós-graduação em Inovação em Mídias Interativas da UFG. “A ideia de convidar o professor Wagner Bandeira surgiu pela proximidade que ele tem com essa temática, e por acreditar que ele vai somar muito em estar conosco nessa noite, já que estamos estudando os novos modelos de negócio em comunicação”, diz o professor Rodrigo Ferreira.

Além do convidado externo, mais dois alunos de 6º período – um de Jornalismo e outro de Publicidade e Propaganda, respectivamente Jairo Menezes e Michel Marques – participarão como debatedores. Esta é uma das novidades desta sétima edição do Cineclube Araguaia. O filme Piratas do Vale do Silício é o terceiro a ser exibido neste semestre. Vale destacar que o evento é gratuito e aberto à comunidade em geral.

 

O FILME

Piratas do Vale do Silício (EUA, 1999) nem chegou a passar pelos cinemas, foi direto para exibição nas televisões. Conta a história do desafio de empreender num mercado promissor, mas que era desconhecido por maioria das pessoas que viviam à época que se passa a trama, na década de 1970. A informática não era algo comum por pessoas normais, mas foi criada e desenvolvida por uma única empresa; tornar-se o concorrente dela era um desafio. Até que um jovem empreendeu e pensou além.

Como foi criado o produto logo depois de o criador sair do ambiente acadêmico, como o público alvo teve acesso a ele, e como o concorrente do grande empresário pioneiro se tornou o homem mais rico do mundo são respostas que todos conseguirão ter logo após essa exibição.

 

O PROJETO

A ideia de criar o projeto de extensão Cineclube Araguaia surgiu durante o planejamento acadêmico de 2014/2, por sugestão dos professores Frederico Carvalho, Juliana Junqueira e Viviane Maia. A ideia era discutir questões trabalhadas em sala de aula para os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, além de trazer à tona questões atuais, pautados sempre pelo assunto norteador do semestre.

Em 2017/2, na sétima edição, o projeto foi intitulado Empreendedorismo na Telona. A proporção foi tão grande, que se tronou uma das principais atividades de extensão dos cursos. “Sempre buscamos inovar, e nesse semestre teremos as mesas de debates, que contarão com alunos de Publicidade e Propaganda e também de Jornalismo”, acrescenta a coordenadora dos cursos Viviane Maia.

 

FICHA TÉCNICA

FILME: Piratas Do Vale do Silício (Pirates of Silicon) https://www.youtube.com/watch?v=zqrElTpdm78

GÊNERO: Drama

ANO: 1999

ORIGEM: Estados Unidos da América

DIREÇÃO: Martyn Burke

ELENCO: Anthony Michael Hall, Noah Wyle, Bodhi Elfman, Joey Slotnick, John Di Maggio, Josh Hopkins, Gema Zamprogna, Allan Royal.

DURAÇÃO: 95min

 

SERVIÇO

QUE? 7ª Edição do Projeto de Extensão Cineclube Araguaia

ONDE? Auditório da Faculdade Araguaia (unidade Bueno)

QUANDO? 17/10/2017, às 18h30

POR QUÊ? Oportunidade de aprender sobre empreendedorismo

COMO? Exibição de filme seguida de debate

PARA QUEM? Alunos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo e comunidade em geral

ENTRADA FRANCA

Nesta quarta terá mais uma sessão do Cineclube Araguaia

Será exibido o filme Joy, que conta a história de uma jovem empreendedora que inventa um produto de grande sucesso

Texto: Tálita Moaby
Edição: Profa. Viviane Maia

     Será realizada na próxima quarta-feira, dia 27 de setembro, das 18h30 às 22h, no auditório da unidade Bueno da Faculdade Araguaia, a segunda sessão do Projeto de Extensão Cineclube Araguaia 2017/2. O longa mentragem Joy – O Nome do Sucesso será exibido, e em seguida uma mesa-redonda, que vai abordar o tema proposto no filme – empreendedorismo e inovação – que é juntamente com o  eixo temático do semestre.

     A mesa de debate contará com a participação da empreendedora Márcia Gonçalves, que é proprietária da empresa Poliespecíficos Mácia Gonçalves, além dos alunos Daniel Vicente Sebba, de Publicidade e Propaganda; e  Raquel  Fernandes Maia, de Jornalismo, ambos do 4º período. A mediação do debate ficará a cargo da professora Cláudia Temponi.

O Projeto de Extensão Cineclube Araguaia tem por objetivo promover discussões acerca de temas atuais, por meio da exibição de obras cinematográficas que tratam de pautas que estão sendo debatidas nos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda ao  longo do semestre. Vale destacar que esta é a principal iniciativa de extensão dos dois cursos e por isso é aberta à comunidade em geral.

Cinema e comunicação

O projeto de extensão Cineclube Araguaia foi criado durante o planejamento acadêmico do semestre 2014/2, por sugestão dos professores Frederico Carvalho, Juliana Junqueira e Viviane Maia, que propuseram que fosse criado um projeto de cineclube, para se discutir questões pertinentes aos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda e também temáticas atuais escolhidas como pautas norteadoras dos semestre.

Então, criou-se a atividade, que reúne no auditório alunos de todos os períodos dos cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda, para uma sessão de filme, seguida de um debate, com a participação de professores da instituição e também convidados externos. A novidade neste semestre, quando o projeto chega à sua 7ª edição, é que a mesa de debate conta sempre com a presença de um estudante representando o Jornalismo e outro a Publicidade. Os professores José Antônio Cirino e Juliana Junqueira coordenam o Cineclube 2017/2.

Entretanto, a realização de exibições de filmes seguidas de debates já fazia parte da rotina dos cursos. Durante os dois semestres de 2007, foi realizado o projeto Cinetecnologia – idealizado a partir do eixo temático do ano, intitulado Comunicação e Tecnologia –, em formato idêntico ao do atual projeto de cineclube. A novidade é que a partir de 2014/2 a atividade passou a ser de extensão, ou seja, as sessões passaram a ser abertas também à comunidade em geral.

Saiba mais

Filme: Joy – O Nome do Sucesso

Direção e roteiro: David O. Russell

Duração: 124 minutos

Gênero: Biografia, drama e comédia

Nacionalidade: EUA / 2015

Elenco: Jennifer Lawarence, Robert De Niro, Bradley Cooper, Édgar Ramírez, Virgia Madsen, Isabella Rossellini e Diane Ladd

Sinopse: Joy é uma jovem brilhante, mas leva uma vida pessoal extremamente complicada. Ela é divorciada e tem dois filhos. Seu ex-marido mora no porão de sua casa, enquanto sua mãe vive no andar de cima e passa o dia todo assistindo a novelas. E seu pai, divorciado de sua mãe há 17 anos, também vive na mesma casa. Criativa desde a infância, Joy inventa um esfregão de limpeza milagroso que se transforma em fenômeno de vendas e faz dela uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.
Serviço
2ª sessão do Projeto de Extensão do Cineclube 2017/2
Data / horário: 27 de setembro de 2017, das 18h30 às 22h
Local: Auditório da Faculdade Araguaia (Av. T-10 nº 1.047, Setor Bueno)
Entrada franca

Faculdade Araguaia discute o tema inclusão na educação

II Seminário Estadual de Educação Inclusiva será realizado 20 a 22 de setembro e é aberto à comunidade em geral

Texto: Allyne Mendes

Edição: Profa. Viviane Maia

A Faculdade Araguaia, por meio do Núcleo de Estudos sobre o Ensino para Pessoa com Deficiência – Inclui, realiza o II Seminário Estadual de Educação Inclusiva, no período de 20 a 22 de setembro, na unidade Bueno e no auditório do Colégio Téo. Nesta segunda edição, o evento vai tratar do tema Inclusão, Educação e Sociedade. O evento é destinado a profissionais e professores da área da educação, além de familiares de pessoas com deficiência e à comunidade em geral. As inscrições podem ser feitas até no dia da abertura do Seminário.

De acordo com os organizadores, a iniciativa surgiu por conta da necessidade de compreender e debater os processos de inclusão na educação, pela relevância do tema e pelo grande interesse da comunidade. “Estudar Educação Inclusiva é um assunto que se faz urgente em nossa sociedade, dada a importância do tema para a construção da cidadania plena e o respeito à diversidade e ainda à necessidade que os diversos profissionais da área sentem de aprofundar no conhecimento sobre o tema”, explica a professora Paola Carloni, coordenadora do Inclui e também do evento.

Histórico

Em maio de 2017, a Faculdade Araguaia realizou o que seria a primeira edição do Seminário Estadual de Educação Inclusiva. A procura pelo evento foi muito intensa, tendo mais de 500 inscrições nos primeiros dez dias. Na ocasião, as inscrições foram encerradas por falta de vagas para comportar todos os interessados. Então, percebeu-se a necessidade de realizar mais eventos sobre inclusão ainda em 2017. Desta forma, optou-se pela realização do II Seminário Estadual de Educação Inclusiva para o segundo semestre de 2017.

Programação

20 de setembro

Local: Colégio Teo

18h – 18h45: Credenciamento

18h45 – 19h15: Abertura

19h15 – 22h: Conferência de abertura Inclusão, Educação e Sociedade, com Dr. José Leon Crochik (professor da USP)

 

21 de setembro

Local: Unidade Bueno da Faculdade Araguaia

18h – 19h: Apresentação de pôsteres

19h – 22h: Minicursos e oficinas

 

22 de setembro

Local: Colégio Teo

18h – 19h: Apresentação de pôsteres

19h – 22h: Mesa-redonda Inclusão e Processos de Ensino, com as professoras Dra. Luciene Dias, Ma. Tainá Dal Bosco e Ma. Geane Santos.

 

Serviço

II Seminário Estadual de Educação Inclusiva
Data: 20, 21 e 22 de setembro de 2017
Horário: 18h às 22h
Local: Auditório da Faculdade Araguaia (Av. T-10 nº 1.047, Setor Bueno) e auditório do Colégio Téo (Av. T-3 nº 2316, Setor Bueno, Goiânia).
Informações:  inclui@faculdadearaguaia.edu.br ou Faculdade Araguaia (3274 3161)

CRIATIVIDADE TEM SIDO A PALAVRA CHAVE DO SUCESSO

Publicitário e redator criativo, JV Freire compartilha experiências e desafios da carreira com os alunos de Jornalismo e Publicidade da Faculdade Araguaia

Reportagem: Ana Paula Bissant

Edição: Profa. Viviane Maia

Foi realizada na última sexta-feira (15), no auditório Bueno da Faculdade Araguaia a palestra sobre criatividade e inclusão com o tema Como ser criativo na comunicação texto, temas e otras cositas más, sob coordenação dos cursos de Jornalismo e Publicidade Propaganda, voltado para alunos, professores e profissionais da área de comunicação. O evento ocorreu das 18h30 às 22h. Os participantes receberam certificados.

O palestrante convidado foi o publicitário João Vicente Freire ou JV Freire, redator criativo da renomada agência publicitária F/Nazca Saatchi & Saatchi, agência responsável pela reposição da marca Skol atualmente, cronista e idealizador do blog  Metido a Cronista e professor na Escola Cuca.

JV Freire compartilhou com os presentes, suas experiências e dificuldades pessoais e profissionais, dando dicas enriquecedoras, que o vem fazendo chegar a sua ascensão profissional. Criativo e divertido, ele prefere chamar sua palestra como “Lá, vem pedrada, verdades que ninguém me falou sobre a publicidade”.

Foto: Rodrigo Estrela

Ousadia e persistência

Formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal de Goiás no ano de 2008, decidiu mudar-se em 2012 para a cidade de São Paulo, conhecida como a meca da publicidade. Para tanto se desfez de tudo que tinha, para encarar seu primeiro salário de R$364,00 reais em Sampa. Afinal, o objetivo e motivação de conseguir seu espaço e se reconhecer profissionalmente era maior que as dificuldades enfrentadas. Em 2013, JV Freire foi estudar e estagiar em Miami e New York, onde ficou até o ano seguinte.

O publicitário enfatizou aos alunos que terminar faculdade não te faz um profissional, e que você já sabe de tudo. Como estudantes, é necessário ser incansáveis na busca pelo conhecimento, o que provavelmente resultará em um profissional mais criativo e capaz de competir em um mercado tão concorrido.

A palavra de ordem do publicitário é “Não desista”. Segundo ele, fez de seus vários “Nãos‘’ como escadas motivadoras para encarar seus desafios e crescimento como pessoa e profissional. Ele poderia ter desistido ao ser  chamado de analfabeto por uma professora quando ainda era acadêmico, desistido quando enfrentou a falta de grana em São Paulo, desistido  quando morou fora para estagiar em agencias de publicidades na qual  se sujeitava fazer serviços não relacionados a sua profissão, como buscar bebidas, trocar lâmpadas e etc.

Foto: Rodrigo Estrela

Prêmios

No entanto, JV Freire aproveitava as oportunidades insistindo, aprendendo e desenvolvendo seu processo criativo. Resultado: esse estágio lhe rendeu o prêmio Cannes Lions em 2014, uma das principais premiações na área do mundo.

Ele acredita que ganhou o prêmio por estar no lugar certo, com pessoas certas e a sua persistência em não desistir diante das dificuldades. Ao longo de sua carreira, o publicitário conquistou outros prêmios, mas enfatiza não gostar de premiações. Freire acredita que prêmios devam ser consequências de um bom trabalho e não ao contrário.

Foto: Rodrigo Estrela

Dicas de um vencedor

Ao longo da palestra, JV Freire deu dicas importantes para os alunos se destacar no mercado de trabalho, como transpirar e criar ideias incansavelmente e diariamente, ouvir outros profissionais que já estão no mercado, investir em estudar línguas estrangeiras, ter projetos profissionais e pessoais, desenvolver o aprendizado de análise e critérios dos trabalhos de outros profissionais em vez de ficar criticando.

Ao fim da palestra JV Freire, apresentou alguns vídeos publicitários das marcas Ford, Skol, Trident e Fiat, trabalhos esses que ele esteve diretamente envolvido como redator criativo. Modesto, ele atribui o sucesso de seus trabalhos à dedicação de uma equipe engajada e criativa.

A palestra contou com mediador Professor Rafael Lisita, que abriu a mesa de perguntas com os debatedores a estudante de Jornalismo Mara Viana que parabenizou o publicitário pelo novo formato das propagandas da Skol, e com o estudante de publicidade e propaganda Victor Santiago que atualmente está fazendo analise de conteúdo da uma campanha do JV Freire e esboçou muita admiração pelo trabalho publicitário.

Logo em seguida professores e alunos presentes fizeram diversas perguntas sobre métodos e dicas de desenvolvimento do trabalho, como redação criativa, desafios de se reposicionar marcas, sobre como ser sensível as oportunidades e como identifica-las.

Segundo Patrícia Bastos, estudante de Jornalismo do 4º período, diz que “o evento foi enriquecedor e motivador, gostei das dicas que ele deu, de se investir em falar inglês, e que todas as dificuldades no início de carreira podem ser vencidas com dedicação e paciência”.

João Vicente Freire
Foto: Rodrigo Estrela

Criatividade e inclusão são temas de palestra para alunos de Jornalismo e Publicidade

Redator criativo responsável pelas campanhas da Skol – que vem chamando atenção por tratar de inclusão e diversidade – falará sobre redação, criatividade e inclusão na comunicação

Texto: Ana Paula Bissant

Edição: Viviane Maia

Fotos: Rodrigo Estrela

João
Vicente Freire

Como ser criativo na comunicação? Esta resposta e outras dicas serão dadas pelo publicitário João Vicente Freire durante a palestra Como ser criativo na comunicação: textos, temas e otras cositas más, que será ministrada nesta sexta-feira, 15 de setembro, das 19h às 22h, no auditório da unidade Bueno da Faculdade Araguaia. O evento é realizado pela coordenação dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda e destinado a alunos, professores, pesquisadores e demais interessados da comunidade em geral. A entrada é franca e as vagas são limitadas. As inscrições devem ser feitas no endereço https://www.sympla.com.br/como-ser-criativo-na-comunicacao-textos-temas-e-otras-cositas-mas__188231

Formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal de Goiás, o publicitário João Vicente Freire vive em São Paulo há alguns anos, trabalha na renomada agência F/Nazca Saatchi & Saatchi e traz no currículo passagens por grandes agências nacionais e internacionais. Vale destacar que JV Freire, como o profissional é conhecido no mercado, contribuiu para o reposicionamento de uma marca da magnitude da Skol (confiram algumas propagandas logo abaixo). Inquieto e criativo, o publicitário também atua como diretor da Escola Cuca e também é responsável pelo blog Metido a Cronista.

Após a palestra, JV Freire participará de um bate-papo com a plateia, que será mediada pelo professor Rafael Lisita. Também participam da mesa de discussão como debatedores os alunos formandos Mara Viana (Jornalismo) e Victor Santiago (Publicidade e Propaganda). “Os alunos sempre pedem por oportunidades de ouvir profissionais do mercado. Então acredito que esta será uma excelente oportunidade. Espero que todos os alunos e colegas professores possam aprender e contribuir comparecendo e prestigiando o evento que será um sucesso”, destaca o mediador.

O professor Rafael Lisita ainda acrescenta que “para ser criativo é preciso ser livre e verdadeiro, teremos muita criatividade e uma história que servirá de exemplo aos nossos alunos que, independentemente de quais cargos que desejam pleitear em futuros empregos, querem brilhar como profissionais da área. O João trará insights criativos e compartilhará com o público aquilo que ele conseguiu construir como redator”.

Serviço:https://www.youtube.com/watch?v=cD1lE5jWluM

https://www.youtube.com/watch?v=WHRKWGwJD3I

Palestra: Como ser criativo na comunicação: textos, temas e otras cositas más

Data / horário: 15.09 (sexta), das 19h às 22h

Local: Auditório da unidade Bueno da Faculdade Araguaia (Av. T-10 nº 1.047, Bueno)

Inscrições: https://www.sympla.com.br/como-ser-criativo-na-comunicacao-textos-temas-e-otras-cositas-mas__188231

Entrada franca

Vagas limitadas

Começa sétima edição do projeto de extensão Cineclube Araguaia

O filme Estagiários foi o escolhido para abrir a programação, que neste semestre trata do tema empreendedorismo

Reportagem: Carlos Vince Jr.

Edição: Profa. Viviane Maia

Foto: Otávio Junges e divulgação

A Faculdade Araguaia inicia mais um semestre e realiza pela sétima vez consecutiva o Projeto de Extensão Cineclube Araguaia, uma das principais atividades de extensão dos cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda. Sempre acompanhando a temática norteadora do semestre, o Cineclube, que chega à sua sétima edição, vai discutir em 2017/2 a pauta empreendedorismo. E traz duas novidades: a participação de dois estudantes na mesa de debates e pipoca de graça para a plateia.

O 7º Cineclube Araguaia foi aberto no dia 25 de agosto, com a exibição do filme Os Estagiários – que conta a história de dois homens que já passaram dos 40 anos de idade e tentam uma nova oportunidade de carreira profissional, atuando como estagiários do Google. Após a apresentação do filme, foi realizado uma mesa-redonda que contou com a participação da empresária e empreendedora Dayanne Lorenzetti, os alunos de Jornalismo e Publicidade Murillo Carlos da Silva e Jhonnata Gomes da Silva. A mediação ficou a cargo do professor José Antônio Cirino.

A coordenadora dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda falou da importância do projeto Cineclube para os alunos. “Esse projeto é a principal atividade de extensão dos cursos de Comunicação. Já é tradicional nos cursos. Cinema tem muito a ver com o jornalismo e com a publicidade, também é uma forma de comunicação. Então, nos utilizamos muito da linguagem cinematográfica para promover um debate, tratar de temas da atualidade”, explica a professora Viviane Maia.

Por ser um projeto de extensão, ou seja, que leva o conhecimento produzido no ambiente acadêmico para fora dos muros da faculdade, vale destacar que as sessões são abertas ao público em geral. Todos os participantes recebem certificado de participação. A entrada é gratuita.

Novidade

O professor e mediador Cirino falou sobre a novidade que o Cineclube está trazendo para 2017/2. “Como um diferencial neste semestre, nós estamos compondo as mesas de debate e discussão com dois alunos sempre de Publicidade e Jornalismo, para poder ampliar as discussões; colocar representantes dos discentes na mesa de debate; além de fazer os estudantes assistirem previamente o filme, então esse primeiro filme” relatou Cirino.

Tal mudança deixou a discussão bem menos formal com relação aos semestres anteriores chamando mais atenção dos alunos. E, essa formula vai continuar sendo usada de acordo com os cronogramas do evento. O corpo discente parece ter aprovado a novidade e defende o projeto Cineclube.

“Os filmes ajudam a gente compreender o tema que está sendo tratado em cada semestre, porque as vezes as aulas também tentam tratar desse tema, mas não conseguem abordar tão profundamente quanto os filmes que são trazidos. Ter esse projeto, esses filmes e essas mesas-redondas somam para nossa aprendizagem com a discussão de temas atuais e relevantes para nossa formação” relatou Nayra Carvalho, estudante do 6º período de Jornalismo.

Saiba mais

O evento é realizado semestralmente desde 2014, por isso chega à sua 7° edição neste semestre e é coordenado pelos professores José Antônio Cirino e Juliana Junqueira. Para 2017/2, o tema escolhido foi Empreendedorismo e inovação: novos modelos de negócios na comunicação.

Além do filme Os Estagiários, escolhido para inaugurar esta edição, as demais obras cinematográficas tratam de ações empreendedoras. Ainda serão exibidos no 7º Projeto de Extensão Cineclube Araguaia os longas Joy: O Segredo do Sucesso; Os Piratas do Vale do Silício e O Jogo da Imitação. Confira abaixo as sinopses.

Confira a programação

Dia 25/08 – Filme: Os Estagiários

Sinopse: Quando são demitidos, dois homens na casa dos 40 anos começam a procurar por um novo trabalho. Apesar de não saberem nada de tecnologia, eles são contratados como estagiários no Google, local em que convivem com chefes vinte anos mais novos do que eles.

Dia 27/09 – Filme: Joy: O Segredo do Sucesso

Sinopse: Joy é uma jovem brilhante, mas leva uma vida pessoal extremamente complicada. Ela é divorciada e tem dois filhos. Seu ex-marido mora no porão de sua casa, enquanto sua mãe vive no andar de cima e passa o dia todo assistindo a novelas. E seu pai, divorciado de sua mãe há 17 anos, também vive na mesma casa. Criativa desde a infância, Joy inventa um esfregão de limpeza milagroso que se transforma em fenômeno de vendas e faz dela uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.

Dia 17/10 – Filme: Piratas do Vale do Silício

Sinopse: Até o surgimento de Steve Jobs e Bill Gates, a informática era algo distante, que não fazia parte do universo das pessoas comuns. Os dois, ainda estudantes, lideraram uma revolução que integrou os computadores ao nosso dia a dia.

Dia 22/11 – Filme: O Jogo da Imitação

Sinopse: Em 1939, a recém-criada agência de inteligência britânica MI6 recruta Alan Turing, um aluno da Universidade de Cambridge, para quebrar códigos nazistas, incluindo o “Enigma”, que criptógrafos acreditavam ser inquebrável. A equipe de Turing, incluindo Joan Clarke, analisa as mensagens de “Enigma”, enquanto ele constrói uma máquina para decifrá-las. Após desvendar as codificações, Turing se torna herói. Porém, em 1952, autoridades revelam que ele é gay e sua vida vira um pesadelo.

Cursos de Comunicação da Faculdade Araguaia alcançam nota 4 em avaliação do MEC

Os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda são os melhores entre as instituições privadas de Goiás

ANNE KAROLINE RIBEIRO, CAMILA PEDROSO E KAMILLA LEMES

Os cursos de Comunicação Social – Jornalismo e Publicidade e Propaganda – da Faculdade Araguaia (Fara) alcançaram nota 4 em avaliação do Ministério da Educação. As graduações ainda são destaques entre as instituições do Estado de Goiás, ficando nas primeiras posições na avaliação do Exame Nacional do Desempenho dos Estudantes (Enade).

O Ministério da Educação avalia anualmente os cursos superiores do Brasil, através do Enade. O exame é aplicado no início e no final de cada curso, e tem por objetivo analisar o aprendizado dos alunos quando entram e quando deixam a Instituição de Ensino. Além disso, a estrutura física das instituições, os recursos disponibilizados aos alunos e o número de professores mestres e doutores são quesitos avaliados pelo MEC. As notas variam de 1 a 5.

Para a diretora pedagógica da Fara, Rita de Cássia Del Bianco, a boa colocação no Enade exalta o trabalho feito pela direção, coordenação dos cursos, professores e alunos. “Assumimos aqui na faculdade a responsabilidade coletiva pelo desenvolvimento e desempenho positivo dos cursos. Não é um trabalho novo, pois ele vem sendo realizado desde 2004 com a implantação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior”, afirmou.

Rita Del Bianco destaca a importância da diretoria pedagógica para a instituição. (Foto: Anne Karoline Ribeiro).

O curso de Jornalismo está em segundo lugar no ranking que inclui as instituições privadas e públicas, atrás apenas da Universidade Federal de Goiás (UFG). Já a graduação de Publicidade e Propaganda está em primeiro lugar na classificação geral.

A professora de ambos os cursos da Fara, Joseane Ribeiro, destacou o desenvolvimento dos conteúdos extracurriculares. “Temos trabalhado intensivamente em questões que são exigências do MEC e, de certa maneira, são o diferencial da metodologia de ensino da Fara. Além disso, o preparo dos professores e suas qualificações são fatores que contribuem para as boas notas dos cursos, juntamente com o aprendizado dos alunos”, destacou.

Joseane Ribeiro exalta o trabalho desenvolvido pelos professores e alunos da Fara. (Foto: Anne Karoline Ribeiro).

Com a globalização e o maior nível de exigência do mercado de trabalho, as Instituições de Ensino Superior têm buscado melhorar a qualidade do ensino e, principalmente, se aproximar do aluno, com a finalidade de compreender quais são as suas expectativas a respeito dos cursos disponibilizados pela Faculdade.

Mesmo já atuando na área da Comunicação há 26 anos, o aluno Fred Silveira não dispensou cursar Jornalismo e acredita que estudar em uma faculdade que tenha uma boa colocação faz a diferença e é fundamental na busca de emprego. “Nós mesmos passamos a nos sentir mais seguros, engajados e disciplinados, com relação aos conteúdos que iremos adquirir. Ficamos mais respaldados também, quanto ao mercado de trabalho. Naturalmente, esses resultados pesam na categoria. Mas no modo geral é uma honra ser um pedacinho dessa conquista da Fara”, frisou.

Mesmo já atuando na área, o aluno Fred Silveira não abriu mão de conquistar o diploma em Jornalismo. (Foto: Anne Karoline Ribeiro).

Além de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Gestão Comercial e Pedagogia da Faculdade Araguaia também alcançaram nota 4 na avaliação do MEC.

1 2 3 5