Cursos de comunicação discutem eleições e aniversário do AI-5

Texto: Samantha Henrique

Edição: Profa. Viviane Maia

 

Com intuito de discutir temas atuais e relevantes para a formação de seus alunos, os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Faculdade Araguaia definem a cada semestre um assunto norteador. Por isso, no segundo semestre de 2018, alunos e professores participarão de atividades que vão abordar o tema Eleições e Política na Rede, entre palestras, mesas redondas e sessões de cineclube.

O tema foi escolhido em decorrência de 2018 ser um ano eleitoral. Nas próximas eleições serão escolhidos o presidente e o vice-presidente do Brasil, além de governadores dos estados, senadores, deputados federais e estaduais. A professora Viviane Maia, coordenadora dos cursos de Comunicação, destaca a importância de se discutir o tema.

“Estamos vivenciado momentos turbulentos e controversos com relação à política no Brasil. Além disso estamos em plena campanha eleitoral. Por isso, não há nada mais urgente e atual do que discutir a influência das mídias, em especial as mídias digitais, no quadro político e eleitoral brasileiro”.

O fato do Ato Instituicional nº 5 completar 50 anos no próximo dia 13 de dezembro também motivou a escolha pela pauta. A coordenadora de cursos alerta para a emergência de se relembrar a história recente do Brasil, desconhecida por muitos discentes.

“O AI-5 representou o golpe dentro do golpe. O Brasil já vivia um clima de repressão, desde 1964. É fundamental discutirmos, relembrarmos o que foi a ditadura militar. Lembrar para não esquecer. O mais preocupante é que existe um desconhecimento por parte dos nossos alunos sobre a história do Brasil. Temos de colaborar para formação crítico-reflexiva dos nossos alunos.”

Professora Viviane Maia, coordenadora dos cursos de Comunicação da Faculdade Araguaia

Filme mostra como os EUA colaboraram para o golpe militar no Brasil

Para relembrar e discutir sobre a ditadura militar no Brasil, será realizada na próxima quarta-feira, 29 de agosto, a partir das 18h30, a primeira sessão do Projeto de Extensão Cineclube Araguaia 2018/2, no auditório da unidade Bueno. O filme escolhido é AI-5 – O Dia que Durou 21 Anos.

Após a exibição do filme, será realizada uma mesa redonda que contará com a presença do jornalista, sociólogo e escritor Renato Dias; jornalista Glória Drummond; e o professor e coordenador do curso de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Antônio Carlos Cunha.

Renato Dias atualmente é repórter especial do Diário da Manhã, pesquisador da ditadura militar brasileira e outros regimes autoritários. Recebeu no ano de 2017 o Prêmio Nacional de Jornalismo e Direitos Humanos. Tem um irmão desaparecido político desde 1972.

Glória Drummond é jornalista da velha guarda. Iniciou a carreira em Goiás como apresentadora de telejornalismo da TV Anhanguera, no final dos anos 1960; atuou como editora de cultura no jornal O Popular, na década de 1980; e foi vítima da ditadura militar logo após o golpe militar, em 1964.

Pesquisador, jornalista e professor universitário, Antônio Carlos Cunha também tem sua história marcada pela ditadura militar brasileira. Nasceu no Chile, em 1973, porque seus pais fugiram para o país vizinho perseguidos pelo regime de exceção.

Ditadura militar no Brasil será tema de discussão do Cineclube Araguaia 2018/2, no dia 29 de agosto