Como obter informações científicas confiáveis na internet

Coordenação de Nutrição promoveu a palestra “Saúde baseada em evidências: da teoria à pratica”

Redação: Plínia Ferreira

Edição: Ana Maria Morais

No dia 28 de outubro foi realizada uma atividade de extensão com o tema “Saúde baseada em evidências: da teoria à pratica”, promovida pela coordenação do curso de Nutrição da UniAraguaia e ministrada pela professora doutora Marcela Mendes, que é pesquisadora de pós-doutorado na Universidade de Brasília (UnB) . A palestra online, transmitida via Google Meet, teve o objetivo de mostrar aos alunos e à comunidade a importância da evidência cientifica na nutrição, e ensinar onde se deve procurar informações verdadeiras sobre pesquisas científicas.

A professora Marcela iniciou sua palestra dizendo que, embora a gente viva na era da informação, com a ciência se desenvolvendo mais a cada dia,  a falta de diálogo entre os cientistas e os profissionais da mídia faz com que as informações divulgadas ao público nem sempre sejam confiáveis. Ela comentou ainda que, na busca de informações científicas com o tema saúde são feitas pesquisas de qualquer maneira no google, já que a a maioria das pessoas não sabe que existem sites que funcionam como banco de dados com informações confiáveis, como Embase, Pub Med, Scopus, Lilacs. “Alguns são pagos, mas a maioria é gratuita.  Nesse sites é possível obter artigos científicos e saber mais sobre as pesquisas científicas”, ensinou a pesquisadora.

Outro ponto abordado pela  professora Marcela foram as  fake news relacionadas às pesquisas cientificas, que, segundo suas palavras, prejudicam tanto a credibilidade da categoria quanto da mídia que as divulga: “O problema é que a imprensa até recebe o material, mas não tem o discernimento necessário para compreende-lo”, critica.  Por isso, diz ela, antes de publicar algo relacionado à saúde – seja uma pesquisa sobre a vitamina D, exemplificou -, é importante ter  total compreensão do tema, não ter nenhuma dúvida, pois a informação que é compartilhada ao público dever ser direta e inequívoca. Além disso,  frisou a pesquisadora, quando a informação é divulgada de maneira equivocada, deve ser retratada e divulgada da maneira correta assim que o erro for percebido.  

Araguaia Online - Equipe

Read Previous

Infância real x infância virtual

Read Next

Cresce o consumo de alimentos saudáveis na pandemia