O garoto de 65 anos

Saúde através do esporte – a história de Jair Rosa que venceu a hipertensão jogando futebol.

DOUGLAS NERES E RAFAEL RODRIGUES

Toda manhã de domingo a história se repete. Um grupo de amigos reunidos, sentados em uma Praça do Parque Amazônia, tomando cerveja e dando muitas risadas. Alguns ainda estão de chuteiras, roupas sujas de grama, outros já descalços e alguns até de banho tomado. A confraternização após mais um dia de futebol com os amigos, aliada ao sol forte de Goiânia, já virou tradição.

Dentre os amigos um deles se destaca, Jair Rosa de 65 anos parece ser o mais jovem deles. Brincando, fazendo piadas e sempre tomando aquela cervejinha gelada, tem idade para ser avô de muitos ali. Mas isso nessa hora não importa ali o momento é de descontração.

“E ai Jair, como foi seu desempenho hoje?” pergunta um dos amigos. “A hoje foi tranquilo, sol muito forte, fiz só dois gols, os times estavam muito bons.” Responde Jair. “E com os dois de hoje, quantos já são na carreira?” questiona novamente o colega. “Com os dois de hoje na carreira agora já são mil e quinze”, brinca Jair, já seguido de um “vamo lá no Celino tomar uma, né?”.

Jair e a galera da bola. Foto: Douglas Neres.

No domingo anterior, Jair completara 65 anos. Após a tradicional pelada de domingo de manhã, recebeu a família e amigos em sua casa para uma confraternização. E dos amigos que compareceram, vários foram feitos nos campos de pelada. Alguns atravessando gerações, como no caso do grande amigo Odilon Borges, o “Dila”. Amigos há quase quarenta anos, são várias as histórias que acumulam juntos.

“Conheço o Jair tem mais de 38 anos, e foi através da bola, jogando futebol. O futebol une as pessoas, é só paixão. Ele passava de lambreta com o Arthur próximo a minha casa, jogávamos no mesmo time futebol de várzea mesmo. Montamos um time o “Flamenguin”, só amigos da rua para jogar campeonatos, chegamos a ser campeões várias vezes”, relembra.

Jair e Dila – 40 anos de amizade feita no futebol. Foto: Douglas Neres.

Quem vê Jair com toda essa disposição não imagina que ele passou por um grande susto. Diagnosticado com princípio de infarto e hipertensão, ele teve de reeducar a alimentação e junto ao futebol conseguiu melhorar sua saúde. Entre uma cerveja e outra, amigos e familiares também falaram sobre o exemplo de Jair.

+ Exercícios fazem a diferença no tratamento da hipertensão.

Arthur Cândido, filho de Jair se lembra de ir desde criança assistir os jogos do pai.

“Meu pai é meu melhor amigo, é um dos jogadores mais antigos, no bairro onde a gente morava era um dos melhores times da região. Desde criança eu o acompanho, ele me levava a todos os jogos, era o gandula oficial (risos). O esporte proporciona isso, união com os amigos e com a família,” disse Arthur emocionado.

+ Jogar futebol traz vários benefícios a saúde.

Jair conta que começou a jogar futebol ainda no início da década de 70:

“Comecei a jogar quase que por obrigação, eu estava no exército e percebi que atletas tinham mais vantagens que os outros que não praticavam esportes. Em 73, quando saí do exército, já tinha uma turma boa de futebol e montamos o time Marajó no Parque Amazônia”, relembra.

Em 1980 Jair passou por um grande susto, um começo de infarto:

“Tive que parar de jogar futebol, por medo de morrer. Tinha medo de fazer qualquer tipo de esforço físico. Fui a um médico no Hospital das Clínicas e ele disse que eu tinha que praticar exercício. E ele ainda liberou minha cerveja quase beijei o médico”, conta aos risos.

Outro amigo do futebol Leonardo Borges também conhece Jair desde criança.

“O Jair é amigo da família, há mais de 20 anos já jogo bola com ele. Ele é um exemplo de humildade e parceria, ele faz a gente animar, um cara de 65 anos é o mais animado.”

+ Estudante cura depressão com pedaladas.

Para o companheiro de pelada Paulo Roberto, a vitalidade de Jair é de se dar inveja.

“Jair é uma pessoa impressionante, divertida, alegre, uma excelente pessoa com várias qualidades. Para ele a idade parece ser irrelevante, parece que tem 14 anos. Meu sonho é chegar à idade dele e ter a qualidade de vida e a alegria que o Jair tem.”

O exemplo de Jair é para ser seguido por todos. Levar uma vida sossegada, próximo as pessoas que você ama, não se privar de pequenos prazeres e praticar sempre atividades físicas são as chaves para um futuro feliz. Entre um gole e outro de cerveja ele lembra: “quarta-feira é feriado hein? Vai ter futebol às 10h e quero todo mundo lá”. Pode deixar Jair, você já nos ensinou o caminho, agora vamos trilhá-lo também.

Araguaia Online - Equipe

Read Previous

Um sonho interrompido

Read Next

Uma viagem de oportunidades