Bolos Personalizados: a grande aposta de um jovem empreendedor

Gabriel, decidiu começar um negócio que tem tudo para dar certo: a personalização de bolos


Sábado de manhã e já podemos perceber que a rotina do estudante e vendedor Gabriel Vieira é bem diferente do que se espera. Ele é acadêmico do 4º período de jornalismo e trabalha como vendedor na Prepara Cursos, mas seu final de semana não é reservado para o tão esperado descanso e tampouco para os estudos. “Eu trabalho em horário comercial, das 09h ás 18h, estudo até ás 22h e quando chego em casa preciso aproveitar meu pouco tempo para fazer o que eu sei de melhor: bolos personalizados” afirma.

Gabriel, decidiu começar um negócio que tem tudo para dar certo: a personalização de bolos “Eu nunca gostei se ser igual a todo mundo e trouxe esse pensamento junto comigo na hora de fazer meus bolos” destaca. Para Gabriel, as pessoas precisam se sentir únicas, devido ao fato de vivermos em mundo tão digital, o que tem afastado cada vez mais as pessoas e tornado os vínculos afetivos bem escassos. “Quando meus clientes recebem um bolo com características da sua própria personalidade e cheio de detalhes que remetem a sua vida, eles se sentem únicos e é esse sentimento que eu quero despertar nas pessoas” enfatiza o estudante.

Bolo personalizado para um fã da cantora Joelma

Sua rotina de empreendedor tem seu ápice no sábado, onde ele pode dedicar um tempo maior no cenário dos seus finais de semana: a cozinha do seu apartamento. Agora, Gabriel é um empreendedor, mas isso não significa que sua vida é presa a um escritório, ele transformou sua cozinha, na oficina de sonhos dos seus clientes. É nela que Gabriel encontra inspiração para personalizar seus bolos, o que fazem deles, um diferencial. Mas antes de mostrar o processo de criação dos bolos personalizados, Gabriel conta como tudo começou.
Ele tinha apenas 12 anos quando seus pais se separaram. Nesse contexto de sua vida, para auxiliar seu pai, ele encontrou a necessidade de aprender a cuidar de uma casa. Entre as atividades domésticas que precisou aprender, cozinhar foi a que mais  gostou. “Quando eu tinha 12 anos, eu me vi com a necessidade de me virar dentro de uma cozinha para ajudar meu pai. A partir daí, comecei a praticar o que minha mãe havia me ensinado anteriormente. Desde então tomei gosto pela culinária, em específico os bolos, pois era algo que meu pai gostava muito de comer”

Gabriel com 12 anos

Além da sua história de vida, um fator determinante para o início de sua carreira como empreendedor, foi sua inspiração em um talent show de culinária. Foi em uma noite de sábado que Gabriel viu pela primeira vez confeiteiros amadores passando por provas técnicas e criativas, enfrentando jurados bem criteriosos para se tornar o vencedor do Bake off Brasil: Mão na Massa. Foi como telespectador de um talent show que Gabriel se tornou um amante da confeitaria.

Só agora, em 2019 que Gabriel encontrou uma oportunidade para começar a criar seus bolos personalizados. Ele acorda cedo, e começa com a parte mais determinante de um bolo: a massa. “Existe um bolo para cada ocasião e uma massa para cada tipo de bolo. Isso porque às vezes preferimos um bolo fofinho e aerado, mas em outro momento precisamos que a massa seja mais  firme e estruturada. No meu caso, o tipo de massa que eu mais uso é de Pão de Ló”

Gabriel demora, em média, de 4 a 5h para fazer um bolo de encomenda. Após a produção da massa, ele se dedica aos recheios, que darão o sabor específico para cada bolo. Ele conta que os recheios mais solicitados pelos seus clientes são os de morango com leite ninho.

Ao entardecer, os bolos começam a ganhar a cara dos clientes. As cores e as peças compõem a caracterização de cada um, chegou a hora da personalização! “Essa é uma parte muito importante, além do sabor, preciso garantir que o bolo represente de fato a personalidade do meu cliente e para isso eu preciso de muita criatividade, inspiração e dedicação”

Para encerrar o dia de produções com sucesso, Gabriel compartilha o segredo para alcançar o resultado e deixa uma dica especial para quem quer, assim como ele, ter sucesso nesse ramo tão gostoso. “O segredo é o amor. É colocar muito amor em cada um dos processos e em cada mínimo detalhe. Gostar daquilo que faz é o segredo para obter sucesso e para chegar no resultado que você quer. E para quem quer começar, não somente nesse ramo, mas a empreender no geral, a principal dica é não ter medo” afirma. Além de incentivar a ter coragem, Gabriel também fala sobre as mudanças constantes no mercado da confeitaria “Acreditar que vai dar certo também é essencial, e para isso é necessário se atualizar constantemente, principalmente no ramo da confeitaria que está sempre mudando”.

Araguaia Online - Equipe

Read Previous

Como é a vida de um voluntário filantrópico?

Read Next

Em busca do crescimento profissional: Do interior para a capital