FAZENDO POLÍTICA PARA AJUDAR A SOCIEDADE

Exercer cidadania no próprio bairro pode ter seus obstáculos, porém, quando coloca a política à frente de interesses pessoais, realizações acontecem quando políticos agem em prol da sociedade.

BRUNELLE PORTELA E LETÍCIA COSTA

O cenário político brasileiro hoje está um caos, é possível perceber brasileiros perdendo a esperança, o que é difícil quando se trata de nossa nação. Imagine como é então fazer parte do governo, ajudar a quem mais precisa sem pedir nada em troca, apenas amizade. João Araújo sempre quis fazer parte desse mundo político, nasceu no interior da Bahia e veio com a família morar em Goiânia. A partir de seu irmão, o Vereador Djalma Araújo pode ter um contato verdadeiramente com a administração política.

Desde que chegou à capital goiana, foi morar na Região Norte, no Setor Itatiaia, percebeu que aquele lugar precisava de cuidados, principalmente com crianças que não tinham onde ficar para os pais trabalhar, e não poderiam ir para a escola. Foi aí então que lutou para construção de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), se esforçou para que o governo municipal olhasse para aquela região que estava carente de atenção.

Logo após perceber que apenas enfrentando os mais fortes poderia conseguir fazer cidadania de verdade, João Araújo decidiu entrar na política. ‘‘Eu sabia que deveria começar por baixo, precisava que todos da minha região me conhecessem antes dar um passo mais alto e tentar entrar na Câmera de Vereadores, então consegui ser funcionário público’’. Após entrar como cargo comissionado na Prefeitura de Goiânia, João começou olhar para sua região que estava esquecida.

As dificuldades existem principalmente no âmbito político, mas quando se trata de cidadania, sabe-se que é oferecer condições melhores para qualquer cidadão, ter alguém que faça isso pode ser mais fácil. ‘‘Fazer o bem, estender a mão sem olhar a quem e unindo forças para proporcionar uma melhor qualidade de vida para a população da minha região, se não fosse a política não havia conseguido tantos feitos. Me candidatei a vereador de Goiânia, porém não fui eleito, mas garanto que ainda sim vou possibilitar políticas públicas para a sociedade’’. Cidadania sem política não funciona, ambas caminham juntas, independente de gênero, cor, religião e classe, todos tem o direito de exercer seus direitos como cidadão, entre ele, emprego, moradia, estudo, saúde. Podendo existir certo bloqueio quando se fala de cidadania, é inevitável não guardar na memória o que o outro pode fazer para ajudar quem mais precisa, e muita gente tem essa necessidade, entrar na política pode ter suas objeções, mas quando tem a oportunidade de oferecer cidadania e ajudar para que coisas boas aconteçam pode valer. A intenção de política e cidadania andar juntas é justamente para auxiliar e realizar o que deve ser feito pela região e pelo outro, sem nada em troca apenas fazendo com que os direitos de cada cidadão sejam cumpridos.

Araguaia Online - Equipe

Read Previous

Propondo mudanças e gerando transtornos

Read Next

Projeto esportivo disponibiliza aulas de Karatê gratuitas